Seleção Brasileira vence Sérvia na final é campeã pela primeira vez do Mundial de Handebol Feminino 2013


Contra tudo e contra todos! Essa foram as palavras chaves neste título da Seleção Feminina de Handebol. Após uma primeira fase brilhante, as meninas do Brasil chegaram a final e contra 20 mil sérvios empurrando a equipe da casa, o Brasil venceu a Sérvia por 22x20 conquistando o inédito título do Mundial de Handebol Feminino, no domingo da semana passada, após bater na trave em 2011 ficando em quinto lugar, e em sexto nas Olimpíadas de 2012. Neste post, você confere passo-a-passo da campanha vitoriosa deste título, neste esporte que pede mais atenção da mídia e do governo.

Fase de Grupos:

Brasil 36x20 Argélia:


O Brasil caiu no Grupo B, Grupo formado por Argélia, China, Sérvia, Japão, Dinamarca, e lógico, o Brasil. O primeiro adversário das nossas meninas foi a Argélia, mas neste jogo não houve dificuldades para a nossa Seleção, que ganhou com folga por 36x20 (sendo 21x7 só no primeiro tempo). O destaque da Seleção neste jogo foi Fernanda França, além de ser a artilheira da partida marcando 9 gols. O jogo foi no dia 7 de Dezembro.

Brasil 34x21 China:


Assim como foi contra a Argélia, a Seleção Brasileira também não teve dificuldades para passar da China no dia 8 de Dezembro, e venceu pelo placar elástico de 34 x 21 (19x12 no primeiro tempo). Fernanda foi novamente a artilheira com nove gols, seguida por Alexandra com oito gols. Já a goleira Bárbara foi eleita a melhor da partida.

Brasil 25x23 Sérvia:


No jogo mais difícil da primeira fase, no dia 10 de Dezembro, o Brasil enfrentou as donas da casa empurradas pela sua torcida, e como era de se esperar a partida foi complicada, cheia de viradas, mas felizmente com vitória das brasileiras por 25x23 (14x11 no primeiro tempo), garantindo assim a vaga do Brasil para a próxima fase. Destaques para a eleita melhor em quadra, a goleira Mayssa que fez importantes defesas e para a ponteira Alexandra Nascimento e a armadora Duda Amorim, que dividiram a artilharia com cinco gols cada.

Brasil 24x20 Japão:


Depois da partida complicada contra a Sérvia, a Seleção Brasileira encarou o Japão no dia 11 de Dezembro, e mesmo jogando contra uma forte defesa, as meninas do Brasil conseguiram a vitória por 24x20 (12x8 no primeiro tempo). A armadora Eduarda Amorim foi eleita a melhor da partida, enquanto a artilharia da partida ficou com a ponteira Alexandra Nascimento, melhor jogadora de Handebol do Mundo.

Brasil 23x18 Dinamarca:


Na última partida da primeira fase contra a Dinamarca, no dia 13 de Dezembro, a Seleção Brasileira conseguiu o primeiro lugar após a vitória por 23x18 (14x9 no primeiro tempo). Deonise com 7 gols foi a artilheira da partida, enquanto a goleira Bárbara Arenhart foi eleita a melhor em quadra. Com a primeira colocação, as meninas do Brasil enfrentaram a Holanda nas Oitavas de finais.

Fase Eliminatória:

Oitavas de final - Brasil 29x23 Holanda:


Enfrentando outra Seleção Europeia, o Brasil conseguiu a vaga nas Quartas de finais contra a Hungria após vencer a Holanda por 29x23 (16x14 no primeiro tempo) no dia 16 de Dezembro. A grande destaque da partida foi a central Ana Paula, que além de ser a artilheira com 7 gols foi eleita também a melhor da partida.

Quartas de final - Brasil 33x31 Hungria:


O Brasil já começou a fazer história nas Quartas. Na partida mais complicada da competição, no dia 18 de Dezembro, a Seleção Brasileira terminou o primeiro tempo vencendo por 12x11. Porém, logo após, a partida foi levada duas vezes para a prorrogação, quando as meninas do Brasil conseguiram fazer dois gols de diferença e garantir a vitória e a inédita vaga para as semi-finais. Lembrando que até aquela altura, o Brasil já havia conseguido a sua melhor colocação em Mundiais. A melhor jogadora da partida foi a húngara Zsuzsanna Tomori enquanto a artilheira foi a ponteira Alexandra.

Semi-finais - Brasil 27x21 Dinamarca:


A história do Brasil no Mundial por aqui, e após passar para a inédita semi-final, as meninas continuaram o caminho rumo ao título e no dia 20 de Dezembro venceram as dinamarquesas por 27x21 (14x10 no primeiro tempo) conseguindo assim a vaga para inédita final, contra as donas da casa, a Sérvia. O jogo contra a Dinamarca foi menos emocionante que o contra a Hungria, sendo que as adversárias só tiveram na frente do placar no início da partida quando abriram o placar. A goleira Babi foi eleita  a melhor da partida enquanto a Alexandra Nascimento foi a artilheira da partida com 7 gols.

Final - Brasil 22x20 Sérvia: 


A inédita partida da Seleção Feminina foi contra a Sérvia, time que a Seleção Brasileira já havia enfrentado na primeira fase. Este foi o jogo da vida das jogadores da atual geração da Seleção. E foi numa partida complicada, cheia de emoção que o inédito título Mundial veio, após a vitória do Brasil por 22x20 (13x11 no primeiro tempo) sobre a Seleção da Sérvia e mais 20.000 sérvios que foram à Arena Belgrado parapoiar o time da casa. A artilharia da partida ficou com Alexandra Nascimento com sete gols.

Lembrando que o bronze ficou com a Dinamarca que vence a Polônia (derrotada nas semi-finais pela Sérvia) por 30x26.

Premiações individuais:


Melhor jogadora do Mundial: Duda Amorim
Artilheira do Mundial: Susann Müller (Alemanha) - 62 gols
Seleção do Mundial: Bárbara Arenhart (Brasil), Maria Fisker (Dinamarca), Sanja Damnjanovic (Sérvia), Anita Görbitcz (Hungria), Susann Müller (Alemanha), Sun Hee Woo (Coréia do Sul) e Dragana Cvijic (Sérvia).

Confira o Papel de Parede da Seleção Feminina de Handebol campeã clicando aqui.

Acompanhe sempre o nosso blog, assine o nosso feed. Também não perca nenhuma postagem e fique sempre ligado em nosso blog. Curta a nossa página do facebook, siga-nos pelo twitter e circule-nos no Google +.




Por Patryck Leal

Texto de: FC Gols

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!

About us