quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Lazio elimina Juventus em jogo de final eletrizante


Pelo jogo de volta na fase semifinal na Copa da Itália, a Lazio recebeu a Juventus no estádio Olímpico de Roma e conseguiu a classificação de maneira dramática. A partida teve um contraste muito grande entre o que foi o primeiro tempo e os minutos finais da segunda etapa: de um duelo pegado e por muitas vezes preso no setor de meio-campo até um confronto dinâmico e repleto de emoções.

Na partida de ida, terça-feira passada, em Turim, Juventus e Lazio terminaram empatadas em 1x1. Ou seja, para o jogo de volta o empate sem gol favoreceria a Lazio, novo 1x1 levaria o duelo para a prorrogação e igualdades de 2x2 em diante classificariam a Juventus.

Após um primeiro tempo de poucas chances de gol e algumas reclamações (Mirko Vucinic reivindicou pênalti quando caiu em dividida com o goleiro Federico Marchetti), a segunda etapa logo viu o primeiro zero sumir do placar: Cristian Ledesma caprichou no lançamento e achou Álvaro González nas costas de Federico Peluso. O uruguaio aproveitou a oportunidade mergulhando para marcar de cabeça o primeiro gol da noite na capital italiana, aos sete minutos.

Menos de dez minutos após celebrar o tento, a torcida biancocelesti levou um susto: Hernanes caiu no gramado de maneira estranha e deixou o campo com sangramento na lateral da face. No lugar do brasileiro entrou o bósnio Senad Lulic, de mesma nacionalidade do treinador Vladimir Petkovic.

Em desvantagem e precisando de um gol para pelo menos tentar levar o jogo para a prorrogação, Antonio Conte mexeu na Juventus com o intuito de levar o time à frente. Porém, Andrea Pirlo, Claudio Marchisio e Fabio Quagliarella não conseguiram fazer os bianconeros se sobressaírem diante de uma equilibrada equipe da Lazio. Petkovic ainda colocaria Sergio Floccari no lugar do inoperante Miroslav Klose e Lorik Cana em substituição ao autor do gol único, González.

As chances de gol ainda eram escassas e o árbitro Luca Banti indicou seis minutos como acréscimo (talvez metade desse tempo em função do atendimento ao Hernanes no momento de sua lesão). E foi exatamente nesse relativamente curto intervalo de tempo que uma partida por muitas vezes apática caminhou para um desfecho sensacional. Quando o cronômetro ia dos quarenta e cinco para os quarenta e seis, o chileno Arturo Vidal chegou na área adversária e completou para a rede um cruzamento vindo da esquerda. Era o gol de empate juventino, para desespero de Petkovic, e a promessa de que o jogo iria para a prorrogação.

Só que, aos quarenta e sete, a torcida da casa voltou a ter um motivo para explodir em alegria: após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, a bola chegou até Floccari, que desviou no canto esquerdo, colocando um ponto final nas possibilidades de prorrogação.

Como emoção pouca é bobagem, a disputa pela vaga na final teve ainda um lance incrível: aos quarenta e nove, Vidal finalizou, Marchetti deu rebote e, em posição legal e sem goleiro no lance, Marchisio tinha a oportunidade de reestabelecer o empate e colocar a Juventus em vantagem no duelo. Repetindo: aos quarenta e nove minutos do segundo tempo, sem goleiro. Mas Marchisio mandou para fora. A Juventus teve mais uma chegada aos cinquenta e um, quando o goleiro Marco Storari estava na área adversária se apresentando como opção: Pirlo cobrou a falta pela direita e Vidal cabeceou à direita. Se passasse pelo chileno, chegaria ao goleiro-atacante. E sabe Deus o que poderia acontecer, ainda mais num jogo com final tão espetacular quanto esse.

Classificada para a final, que será disputada no estádio Olímpico de Roma, a Lazio aguarda o vencedor do duelo entre Roma e Internazionale. O jogo de ida terminou com vitória romana por 2x1 e a partida de volta está agendada para dezessete de abril, em Milão. Ou seja, é razoável a possibilidade de termos uma decisão de Copa da Itália entre os dois times mais populares de Roma e exatamente no estádio onde esses clubes mandam seus jogos. A Inter fará o possível para que isso não aconteça.

Por Soham
Texto de: Jogada de (E)feito

2 comentários:

  1. Tremenda surpresa pra mim, pois embora a Lazio tenha um bom time, o elenco da Juve é superior e cravei a Velha Senhora na final. Coisas do imprevisível mundo do futebol.

    SAudações!!!

    ResponderExcluir
  2. FuteB.R.O.N.C.A.!,

    A Juventus tem mesmo um grande time, não é à toa que passou de fase em um grupo complicado da Liga dos Campeões e também venceu o último Italiano invicto. Grande vitória da Lazio!

    Abraços.

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!