Em bom jogo e com duelo de estrelas, Galo vence Botafogo

Atlético Mineiro e Botafogo fizeram na tarde desse domingo, no estádio Independência, um dos melhores jogos do Campeonato Brasileiro 2012. Não bastassem as posturas ofensivas vistas tanto no time de Cuca quanto no de Oswaldo de Oliveira, as equipes contaram com grandes atuações das feras Ronaldinho Gaúcho e Clarence Seedorf, outrora companheiros no Milan e hoje adversários num gramado, infelizmente, beirando o impraticável. Mas não houve buraco no campo que contivesse o talento desses craques, que desfilaram grandes jogadas e esbanjaram visão de jogo ao longo de uma partida equilibrada e que teve seu gol de desempate saindo lá para os 42 minutos do segundo tempo, para delírio da torcida atleticana, que vê seu time garantir a liderança até, pelo menos, a virada para o segundo turno.
O Botafogo, que foi a campo buscando uma aproximação da zona de classificação para a Copa Libertadores da América 2013, não apenas iniciou a partida no ataque como conseguiu estabelecer uma certa pressão nos donos da casa. Com justiça, abriu o placar aos trinta e cinco minutos, quando Andrezinho aproveitou o rebote após boa participação de Jádson e mandou para a rede. O jogo era dinâmico na primeira etapa, não saindo mais gols graças, sobretudo, ao ótimo goleiro Jéfferson, que pegava até pensamento. Só que aos 43, não teve jeito: Ronaldinho pensou bem demais a jogada e acionou Jô, que foi bloqueado em nova grande aparição do goleiro da seleção e, no rebote, Escudero usufruiu de liberdade (Amaral apenas assistia aos acontecimentos) e completou ao gol, empatando a parada.

No segundo tempo, o Atlético conseguiu impôr seu jogo e passou a frente no marcador quando Ronaldinho foi lançado por Leonardo Silva (diz-se que a bola viajou cerca de 58 metros) e, livre, chegou na linha-de-fundo para servir Jô, que não desperdiçou. Mas o Botafogo não estava entregue, principalmente tendo em vista a grande vontade de Seedorf e Andrezinho em conduzir a equipe ao ataque. Ataque esse que ganhou cara nova, com a entrada de Rafael Marques no lugar do uruguaio Nicolás Lodeiro. E foi numa enfiada de bola magistral de Seedorf para Rafael que nascia o gol de empate botafoguense: sem ter mais o que fazer, Leonardo Silva cometeu pênalti, convertido por Andrezinho, aos trinta e cinco.

Só que havia mais emoção guardada para esse agitado duelo alvinegro: aos quarenta e dois minutos, uma jogada entre dois jogadores que entraram no segundo tempo desmantelou a defesa visitante quando Carlos César passou para Neto Berola e o atacante, sem atuar oficialmente há mais de três meses, completou com categoria para recolocar o Atlético na frente no marcador e fazer explodir de alegria a massa atleticana que tanto apoiou o time durante a partida. 3a2 para um time que joga bem, que joga pra frente e que pode muito bem servir de exemplo para qualquer equipe nesse país. Como de hábito nos times comandados por Cuca.

Jogada De (E)feito

Related Articles

3 comentários:

  1. O Botafogo não atuou mal, mas a fase do time de Cuca é esplendorosa. Mas ainda duvido que o Galo repita a mesma campanha no returno. Vms aguardar para sermos surpreendidos.

    Saudações!!!

    ResponderExcluir
  2. O Atlético vem jogando muito bem e vem embalado, porém, quando perder uma partida, não pode se abater como o Flamengo ano passado, senão perde o título. Para mim, essa é a única preocupação do Atlético-MG no momento.

    Enquanto isso, o Botafogo vem mais ou menos e agora enfrenta outro "mais ou menos" que é o Flamengo. Espero que dê Mengão!

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!

About us