domingo, 12 de agosto de 2012

Brasil fecha participação com mais duas medalhas na conta

O esporte brasileiro fecha sua melhor campanha em Jogos Olímpicos com mais duas medalhas: uma doída, mas importante no vôlei e outra, inédita e conquistada no peito e na raça por uma guerreira chamada Yane Marques.

Ouro escapa das mãos e Rússia vira pra cima do Brasil:

Dave Martin/AP, Ivan Alvarado/Reuters e Getty Images


Getty Images



Depois de estar perto da vitória o Brasil desperdiçou dois match points no fim do terceiro set e acabou tomando a virada da Rússia que ficou com a medalha de ouro no vôlei masculino. A vitória de 3 sets a 2 para os russos (19/25, 20/25, 29/27, 25/21 e 15/9) foi conquistada graças a uma mexida fundamental do técnico russo. Ele inverteu a posição de Muserskiy que deixou o meio de rede e o transformou em oposto e o camisa 13 russo foi um monstro em quadra marcando 31 pontos na partida. Apesar da derrota e da medalha de prata, essa geração de ouro do nosso vôlei encerra um ciclo e uma nova geração inicia um novo ciclo dando continuidade ao trabalho.




Bronze histórico para Yane Marques:

John McaDougall/AFP



No encerramento das competições olímpicas, o Brasil conquistou aos 45 do segundo tempo uma medalha de bronze inesperada e ao mesmo tempo histórica. A cidade de Afogados de Ingazeira, no sertão pernambucano se orgulhará a partir de agora com o histórico bronze de Yane Marques no pentatlo moderno. Yane passou pelas provas de esgrima, natação e hipismo, corrida e tiro esportivo para conquistar uma brilhante medalha de bronze. Yane somou 3268 pontos nas três primeiras provas e chegou à prova final  com boa vantagem no estande de tiro, mas na corrida foi superada pela lituana Laura Asadauskaite que levou a medalha de ouro. Yane ainda foi ultrapassada pela britânica Samantha Murray e somou 5340 pontos. É a primeira medalha olímpica na história do pentatlo moderno brasileiro.

Brasileiros ficam perto da medalha na maratona

Reuters e EFE

Stephen Kiprotich conquista a medalha de ouro na Maratona Foto: REUTERS



Foto: EFE
O Brasil ficou muito perto de mais uma medalha na maratona. Marílson Gomes dos Santos acompanhou os adversários mas acabou ficando em quinto lugar. A prova foi vencida pelo atleta de Uganda Stephen Kiprotich. Paulo Roberto fechou sua participação em oitavo e Franck Caldeira foi o 13º colocado. Assim, o atletismo brasileiro volta de mãos vazias de Londres.








Mais um ouro para o fenomenal basquete americano:

Sergio Perez/Reuters e Emmanuel Durand/AFP

EUA confirmam favoritismo e ganham o ouro no basquete


Os jogadores americano comemoram mais um ouro no basquete Foto: EMMANUEL DUNAND / AFP


Estados Unidos mostraram porque são os reis do basquete com mais uma medalha de ouro no peito

Os Estados Unidos confirmaram o favoritismo e levaram a medalha de ouro no basquete masculino das Olimpíadas. A Espanha bem que endureceu, mas no fim os americanos levaram o ouro por 107 a 100. A medalha de bronze ficou com a Rússia que venceu nos últimos segundos a Argentina por 81 a 77. O Brasil terminou os Jogos Olímpicos em quinto lugar.

Quadro final de medalhas:

As Olimpíadas terminaram e os Estados Unidos fecharam os Jogos de Londres na frente da China:

PaísOuroPrataBronzeTotal
EUA462929104
China38272287
Grã-Bretanha29171965
Rússia24253382
Coreia do Sul138728
22ºBrasil35917

Um comentário:

  1. Pena que o Vôlei não conseguiu o Ouro e parabéns à Yane Marques pelo Bronze! O Basquete Masculino dos EUA comprovando ser novamente o melhor do mundo e o Atletismo, esperança de medalhas para o Brasil, volta de mãos vazias infelizemente.

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!