sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Brasil conquista mais dois bronzes: um surpreendente e outro com gosto de derrota

Um dia em que o Brasil conquistou duas medalhas com gostos diferentes, assim foi o dia dos Jogos Olímpicos de Londres, que viu também mais uma medalha de Michael Phelps e o começo das provas do atletismo.

Jovem surpresa fecha melhor campanha do judô em todos os tempos:

Ivo Gonzalez/Ag.O Globo

Rafael Silva comemora sua medalha de bronze Foto: Ivo Gonzalez


O judô brasileiro fechou muito bem sua participação nas Olimpíadas com mais uma medalha, a quarta em sua melhor campanha em Olimpíadas. Hoje veio mais uma, e surpreendente com Rafael Silva nos pesos pesados até 100 kg. Rafael, que é conhecido como Baby mostrou personalidade vencendo suas duas primeiras lutas com ippon, na terceira luta acabou perdendo para o russo Mikalyn pela decisão dos árbitros, foi pra repescagem e venceu o húngaro Barna Bor e na decisão da medalha de bronze conseguiu vencer por yuko depois que o coreano Kim Sun Ming recebeu um segundo shido transformando em yuko. Maria Suelen Altheman chegou perto da medalha, mas na decisão pelo bronze acabou sendo imobilizada pela chinesa Tong Wen. Assim, o judô termina a Olimpíada com o sexto lugar geral com quatro medalhas: o ouro de Sarah Menezes e os bronzes de Felipe Kitadai, Mayra Aguiar e Rafael Silva.

Medalha garantida na vela

Bernat Armangue/AP


(Bernat Armangue/Associated Press)O Brasil tem mais uma medalha garantida na Olimpíada. E é na vela, com Robert Scheidt e Bruno Prada na classe Star. A dupla terminou a décima regata na terceira posição e na match race de domingo vai em busca do ouro e para isso precisa tirar oito pontos da dupla britânica. Se os brasileiros vencerem a regata e os britânicos chegarem de sexto pra baixo, Robert Scheidt se tornará o maior campeão olímpico da história do Brasil.



Vôlei vence e depende de milagre:

Ivan Alvarado/Reuters



Foi uma vitória suada. O Brasil venceu de virada a China por 3 sets a 2 e agora precisa torcer por um milagre: fazer sua parte vencendo a Sérvia e torcer para as americanas ganharem da surpreendente Turquia.

E o fiasco se repete no basquete feminino:

Mark Ralston/AFP

Erika basquete Brasil x Canadá (Foto: AFP)


Como há quatro anos em Pequim, o basquete feminino do Brasil deu adeus logo na primeira fase. Com uma campanha cheia de tropeços e erros infantis, a seleção feminina acabou perdendo a quarta partida seguida nas Olimpíadas. A derrota da vez foi contra o Canadá por 79 x 73 e agora a equipe não tem mais chances de se classificar pra próxima fase.

Futebol feminino dá adeus com a pior campanha da história:

Mike Hewitt/Getty Images

Mike Hewitt/Getty Images


Assim como o basquete, o futebol feminino deu adeus ao sonho da medalha de ouro inédita ao perder para as japonesas campeãs mundiais por 2 x 0. Marta teve atuação irreconhecível e acabou vendo mais uma vez o título morrer na praia.

Handebol perde invencibilidade:

Matias Schrader/AFP



A seleção feminina de handebol perdeu sua invencibilidade no torneio feminino ao ser derrotada pela Rússia por 31 x 27. Apesar da derrota, o Brasil está garantido nas quartas de final.

Um bronze com gosto de derrota:

Fotos de Ivo Gonzalez/Ag. O Globo

Cielo não gostou do resultado dos 50m livre: 'Poderia ter ido melhor' Foto: Ivo Gonzalez - Agência O Globo


O que seria um dia de ouro acabou se transformando em bronze com choro. Assim, César Cielo ficou com a medalha de ouro nos 50 metros livres. O ouro foi para o surpreendente francês Florent Manaudou que partiu da raia 7 para ficar com o ouro, o americano Cullen Jones ficou com a prata e Cielo foi bronze. Bruno Fratus ficou em quarto lugar e por pouco não beliscou um lugar no pódio. Depois da premiação, Cielo chorou e disse que não queria nadar os 100 metros livres.



Michael Phelps observa o placar logo após vencer os 100m borboleta e conquistar seu 17º ouro olímpico Foto: Ivo Gonzalez / O Globo
Já Michael Phelps fez história novamente e fechou sua participação com o ouro nos 100 metros borboleta, sua última prova individual antes de se aposentar. Foi a 21ª medalha da carreira.





Imbatíveis nas areias:

Reuters

Ricardo e Pedro Cunha, Vôlei de Praia (Foto: Agência Reuters)O Brasil segue firme rumo à medalha no vôlei de praia. Hoje Juliana e Larissa avançaram sem dificuldades às quartas vencendo a dupla da Holanda por 2 sets a 0. No masculino, Ricardo e Pedro Cunha derrotarama dupla da Espanha também por 2 sets a 0 e também avançaram às quartas de final.













O desempenho dos brasileiros:

EFE
Mauro Vinícius da Silva, o Duda, nos Jogos de Londres (Foto: Efe)
- No atletismo, Rosangela Santos avançou para as semifinais dos 100 metros rasos, no salto em distância, Mauro Vinícius ficou com a melhor marca nas eliminatórias e passou para a final que será realizada amanhã. No arremesso de disco, Andressa de Morais ficou em 16º e foi eliminada.

- Na natação, Gracielle Hermann não passou das eliminatórias dos 50 m livre assim como o revezamento 4 x 100 m medley;

- No boxe, Julião Neto foi derrotado pelo atleta Cintron Ocasio de Porto Rico e está fora da briga por medalha.









Final histórica no tênis:

O suíço Roger Federer disputará o ouro olímpico contra o inglès Andy Murray na quadra central de Wimbledon, revivendo a final disputada na mesma quadra um mês atrás pelo Grand Slam. Agora vale o ouro olímpico. Hoje, Federer superou na raça o argentino Juan Martin del Potro por 2 sets a 1 numa maratona de quatro horas, já Murray despachou o sérvio Novak Djokovic por 2 sets a 0.

Quadro de medalhas:

PaísOuroPrataBronzeTotal
EUA21101243
China2013942
Coreia do Sul92516
Grã-Bretanha86822
França85619
21ºBrasil1146

Um comentário:

  1. Acho que teremos muitas alegrias no Vôlei de Praia e Handebol (feminino). O bronze do Rafael do Judô foi muito bom, e o Bronze do Cielo foi com gostinho de derrota!

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!