O Brasil em Londres: Homens são a esperança de medalha na ginástica

A série especial sobre o Brasil nas Olimpíadas prossegue e agora é a vez da ginástica.



Diferente das últimas edições a ginástica artística masculina é quem carrega as esperanças de medalha para o Brasil. Em Londres, o país tem grande chance de medalha com o estreante Arthur Zanetti, medalha de prata no mundial de Tóquio no ano passado nas argolas. Zanetti terá como seu principal rival o chinês Chen Yibing. E as expectativas de pódio são enormes, pois os últimos resultados o credenciam sim a ser favorito à conquista de uma medalha.


No solo, Diego Hypólito quer se redimir do fracasso de Pequim quando no último movimento acabou sofrendo um tombo e viu o ouro ir embora. Desta vez ele mantém o foco e depois de operar o ombro esquerdo, operou o joelho direito e se poupou para não forçar os movimentos. O Brasil ainda terá Sérgio Sassaki.


E as mulheres vão competir por equipes, mas com o desfalque de Jade Barbosa que não assinou um termo de compromisso. Daniele Hypólito e Daiane dos Santos estão na sua última olimpíada e a equipe terá ainda as ginastas Ethienne Franco, Adrian Gomes e Bruna Leal.

Related Articles

1 comentários:

  1. O time masculino é mais forte que o feminino, e pode até trazer uma medalha no coletivo, porém há mais chances de medalha nas provas individuais, com Arthur Zanetti e Sérgio Sassaki e até um Ouro com Diego Hypólito, nosso principal atleta.

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!

About us