domingo, 22 de julho de 2012

A História das Olimpíadas: 1968, Os jogos efervescentes de um ano agitado no mundo

A história das olimpíadas prossegue falando dos jogos olímpicos de 1968 no México.


O mundo estava em grande agito, pois 1968 foi um ano cheio de manifestações estudantis e revoluções como a Revolução cultural na China, a Primavera de Praga, na antiga Tchecoslováquia, as agitações estudantis em Paris, nos Estados Unidos foram assassinados Martin Luther King e Robert Kennedy. No Brasil, o país mergulhava no período mais sombrio com a entrada em vigor do AI - 5. Os Jogos do México foram marcados pelo número de recordes quebrados: 68 recordes mundiais e 301 olímpicos foram quebrados. Foi também na olimpíada mexicana que foi registrado pela primeira vez um caso de doping: o sueco Liljenvall, do pentatlo moderno foi eliminado por uso excessivo de álcool.





Brasil: Três medalhas, o melhor desempenho olímpico da década foi o que o Brasil obteve na América Latina. O salto triplo trouxe medalha novamente. Depois de Adhemar Ferreira da Silva, Nélson Prudêncio manteve a linhagem na modalidade ao conquistar a medalha de prata. Ele liderava a competição com 17,27, mas no fim o russo Viktor Saneyev saltou 17,39 tirando a medalha de ouro dele. O país trouxe duas medalhas de bronze. A vela marcava presença pela primeira vez com o bronze de Reinaldo Conrad com seu parceiro Burkhard Cordes na classe Flying Dutchmann e no boxe, nossa única medalha na história olímpica, conquistada por Servílio de Oliveira na categoria dos meio médios. Estivemos perto de obter mais duas medalhas de bronze no basquete masculino e na natação com José Sílvio Fiolo nos 100 m peito.



Destaques: Tommie Smith e John Carlos (EUA). Os dois atletas que ficaram com as medalhas de ouro e bronze respectivamente saudaram o público com o punho fechado com luvas negras.

Bob Beamon (EUA): Ele realizou o maior salto da história olímpica cravando incríveis 8,90 m. O recorde mundial durou quase um quarto de século e foi quebrado em 1991 pelo americano Mike Powell.






Al Oerter (EUA): O atleta norte americano se tornou tetracampeão olímpico consecutivo no lançamento de disco.















George Foreman: O lutador americano ganhou a medalha de ouro nos pesos pesados, anos mais tarde seria campeão mundial de boxe por duas vezes, a última em 1994 depois de ficar dez anos longe dos ringues.





CLASSIFICAÇÃO DE 1968
PAÍSOUROPRATABRONZE
ESTADOS UNIDOS452834107
UNIÃO SOVIÉTICA29323091
JAPÃO117725
HUNGRIA10101232
ALEMANHA ORIENTAL99725
FRANÇA73515
TCHECOSLOVÁQUIA72413
ALEMANHA OCIDENTAL5111026
AUSTRÁLIA57517
35ºBRASIL0123

Um comentário:

  1. Olimpíada cheia de manifestações, tanto antes, como durante ela. México que, dois anos após, em 1970 sediaria a Copa do Mundo, vencida pelo Brasil.

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!