quarta-feira, 18 de julho de 2012

A História das Olimpíadas: 1928, Sem o Barão, Olimpíada segue seu rumo



Dando continuidade à série sobre a história das Olimpíadas, vamos falar dos jogos olímpicos de Amsterdã em 1928.

A edição de 1928 dos jogos olímpicos chegou a ser vetada pela Rainha Guilhermina por ser uma manifestação pagã, mesmo assim, Amsterdã sediou o evento. Pela primeira vez o evento não contava com a presença do idealizador, o Barão de Coubertin que deixou a presidência do COI em 1925 alegando ter cumprido a missão. Os jogos de Amsterdã tiveram como novidades a cerimônia de abertura que foi realizada no estádio olímpico construído para o evento, além das pombas brancas simbolizando a paz e que foram soltas pela primeira vez. Os países que não eram convidados desde os jogos de Antuérpia retornaram ao evento como Alemanha, Áustria, Turquia, Bulgária e Hungria.

Brasil: O país não mandou nenhum representante aos jogos.



Destaque: Seleção de futebol do Uruguai. A seleção uruguaia ficou conhecida mundialmente como a Celeste Olímpica, pois conquistou o bicampeonato olímpico em Amsterdã. Graças ao sucesso, dois anos depois o país organizou a primeira Copa do Mundo de Futebol da história.


CLASSIFICAÇÃO DE 1928
PAÍSOUROPRATABRONZE
ESTADOS UNIDOS22181656
ALEMANHA1071431
FINLÂNDIA88925
SUÉCIA761225
ITÁLIA75719
SUÍÇA74415
FRANÇA610521
HOLANDA69419
HUNGRIA4509
10ºCANADÁ44715

3 comentários:

  1. Giovanni, o Brasil não participou em Amsterdã.

    ResponderExcluir
  2. Nessa época o Uruguai era a melhor Seleção de futebol para mim.

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!