segunda-feira, 25 de junho de 2012

Grêmio quebra invencibilidade fajuta do Flamengo

Acostumado a ver (bons) jogos na Eurocopa 2012, o blogueiro "encarou" uma partida de Campeonato Brasileiro na tarde desse domingo. O jogo era entre Grêmio e Flamengo, disputado no estádio Olímpico, em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, válido pela sexta rodada da liga nacional. E, para alegria de Wanderley Luxemburgo, o seu time atual venceu sua ex-equipe pelo placar de 2a0, chegando à quarta colocação na tabela de classificação e deixando o Rubronegro para trás, em nono.

Com o resultado, o Grêmio deu sinais de deixar para trás a recente eliminação na Copa do Brasil (caiu na fase semifinal para o Palmeiras). E o Flamengo, que vinha ganhando ou empatando sem convencer, finalmente conheceu seu primeiro revés no campeonato.

O jogo

Fazendo-se valer do fator campo, a equipe gaúcha se lançou ao ataque e não demorou a afunilar o Flamengo no campo defensivo. Embora com maior volume de jogo, o time da casa não mostrava capacidade criativa a ponto de envolver a marcação oponente, que contava com quatro homens no meio-campo muito mais focados em proteger a defesa do que em fazer qualquer outra coisa.

Aos vinte e seis minutos, o Grêmio teve grande chance em jogada envolvendo seus dois atacantes: Kléber recebeu pela esquerda, foi até a linha final e passou para o boliviano Marcelo Moreno, que dominou e carimbou o travessão na finalização. Seis minutos depois, saiu o gol: após dividida de bola na área, Marcelo Moreno recolheu tirando de Wellington Silva e também do goleiro Paulo Victor, mostrando frieza para limpar um lance tumultuado e marcar 1a0.

Sem nenhum articulador no meio, com dois laterais que praticamente não passavam da metade do gramado e com os atacantes isolados na frente (Vágner Love só foi conseguir finalizar aos quarenta minutos), Joel Santana resolveu mexer no intervalo, colocando o meia argentino Dario Bottinelli no lugar do lateral-direito Wellington Silva, deslocando Luiz Antônio para o flanco direito.

O segundo tempo teve início com o Grêmio atacando e só não marcando o segundo gol aos dois minutos porque o goleiro Paulo Victor realizou defesa espetacular para evitar que o chute de Kléber ultrapassasse a linha final. Mas viria a cobrança de escanteio - Edílson cruzou da esquerda e Werley cabeceou antecipando-se ao primeiro poste e mandando para a rede. 2a0 Grêmio.

Por mais que o Flamengo conseguisse, a partir de então, chegar com maior freqüência ao ataque, faltava ora organização na criação, ora precisão na finalização para que algum gol acontecesse. A entrada de Negueba no lugar de Hernane e, mais tarde, de Mattheus (filho de Bebeto homenageado naquele Brasil e Holanda de 1994) no lugar de Magal soltaram mais a equipe, mas o fato é que os contra-ataques gremistas eram mais perigosos que as investidas do time visitante. Paulo Victor, com pelo menos três defesas difíceis, acabou se tornando o maior responsável por não haver mais gols no jogo.

Na próxima rodada, o Grêmio recebe o Atlético Mineiro, podendo ultrapassar o adversário, atual vice-líder na competição com 13 pontos ganhos (um a mais que o Tricolor Gaúcho). O Flamengo, por sua vez, recebe o outro Atlético - o Goianiense. Se vencer, sobe para 12 pontos e volta a encostar na zona da Libertadores. Se perder para o lanterna (o Dragão está com 2 pontos), aí será um salve-se quem puder na Gávea...

Extraído de http://jogadadefeito.blogspot.com.br/

Um comentário:

  1. O Flamengo começou o ano mal, fazendo uma péssima campanha na Libertadores e no Carioca. No Brasileiro também começou mal, mas conseguiu o resultado, mas contra o Grêmio foi diferente.

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!