quinta-feira, 5 de abril de 2012

A História das Copas - 1970 (parte 9/19)


Poster da Copa
do Mundo de1970


A Copa do Mundo de 1970 foi a 9ª edição da Copa do Mundo de Futebol, que ocorreu de 31 de maio até 21 de junho. O evento foi sediado no México, tendo partidas realizadas nas cidades de Guadalajara, León, Cidade do México, Puebla, Toluca. Dezesseis seleções nacionais foram qualificadas para participar desta edição do campeonato, sendo 9 delas europeias (União Soviética, Bélgica, Itália, Suécia, Inglaterra, Romênia, Tchecoslováquia, Alemanha Ocidental e Bulgária), 5 americanas (México, El Salvador, Uruguai, Brasil e Peru), 1 asiática (Israel) e 1 africana (Marrocos).  As seleções de El Salvador, Israel e Marrocos faziam sua primeira participação na competição.


Primeira Fase
No Grupo 1, os donos da casa não decepcionaram sua torcida e se classificaram junto com a União Soviética, ainda que houvesse algumas controvérsias nas vitórias mexicanas de 1 a 0 sobre a Bélgica e de 4 a 0 sobre El Salvador.

O Grupo 2 apresentou exatos seis gols em seis jogos com Itália, atual campeã européia, e Uruguai, atual campeão sul-americano, prevalecendo sobre Suécia e a surpreendente seleção de Israel após uma série de partidas pouco empolgantes. Desse grupo porém acabaria saindo dois dos quatro semi-finalistas.

Defesa milagrosa de Gordon
Banks após cabeçada forte e
precisa de Pelé. Está é a maior
defesa da história do Futebol. 
No Grupo 3, o bicampeão Brasil e a defensora do título, Inglaterra se somaram as fortes equipes européias da Tchecoslováquia e Romênia. Na revanche da final da Copa de 1962, os brasileiros começaram perdendo para os tchecoslovacos, mas conseguiram reagir e acabaram por vencer a partida por 4 gols a 1. Pelé marcou um dos gols, mas o lance dele que ficaria marcado para sempre nesta partida foi a tentativa efetuada do meio de campo que quase bateu o goleiro Ivo Viktor, a bola passou rente a trave. O choque de campeões entre a seleção canarinho e o English Team atendeu às expectativas. O lance mais célebre desta partida foi a forte cabeçada para o chão de Pelé que não atingiu o gol por conta de uma impressionante defesa de Gordon Banks, que conseguiu colocar sua mão por baixo da bola e mandá-la por cima do travessão. No fim, foi um gol de Jairzinho que sacramentou a vitória dos brasileiros pela contagem mínima. Na última rodada, a Romênia impôs dificuldades ao Brasil, mas o time de Zagallo acabou vencendo por 3 a 2. A Inglaterra também passou à segunda fase, batendo romenos e tchecoslovacos pela contagem mínima.

No Grupo 4, o Peru e seu estilo ofensivo conseguiu uma importante vitória contra a Bulgária por 3 a 2, após estar perdendo de 2 a 0 no intervalo. Marrocos começou bem sua primeira partida contra a Alemanha Ocidental, saindo na frente. Mas os alemães conseguiram a virada por 2 a 1. Os alemães também começaram atrás contra os búlgaros, mas um hat-trick de Gerd Muller ajudou na virada, que acabou em 5 a 2. Muller marcou mais um hat-trick na última rodada com placar de 3 a 1 dos alemães contra os peruanos. No fim, o Peru acabou avançando junto com a Alemanha Ocidental, pois havia vencido Marrocos por 3 a 0, com três gols em 11 minutos.

Segunda Fase
Nas quartas-de-final a Itália bateu o México por 4 a 1, de virada, em Guadalajara, o caminho do Peru acabaria com a derrota de 4 a 2 para o Brasil após uma partida que demonstrou dois times ofensivos.

A partida entre Uruguai e União Soviética permaneceu sem gols até cinco minutos antes do fim da prorrogação, quando Victor Espárrago conseguiu arrancar um gol e classificando os sul-americanos.

 A última quarta-de-final foi uma revanche da final da Copa anterior entre Inglaterra e Alemanha Ocidental, produziu uma das grandes partidas da história da Copa do Mundo. A Inglaterra sofreu um duro golpe antes do jogo, quando Gordon Banks sofreu severas dores de estômago. Seu reserva Peter Bonetti assumiu a posição, e no começo do segundo tempo os ingleses lideravam por 2 a 0 e o jogo aparentava já estar decidido. Porém, a Alemanha marcou com Franz Beckenbauer no minuto 68. Em pânico, o técnico inglês Alf Ramsey decidiu substituir Bobby Charlton. Sem Charlton, a Inglaterra não conseguia mais se firmar na partida e não conseguia conter os incessantes ataques alemães. A oito minutos do fim, Uwe Seeler cabeceou para marcar o gol de empate. A Alemanha Ocidental agora era a dona do jogo e, na prorrogação, com um erro de Bonetti, Gerd Muller marcou o gol da vitória, impossibilitando a defesa do título por parte dos ingleses.

As semifinais apresentaram quatro times que já haviam vencido a Copa no passado: Brasil vs. Uruguai, numa revanche da partida final da Copa de 1950, e Itália vs. Alemanha Ocidental. No jogo entre os sul-americanos, o Brasil conseguiu bater o Uruguai por 3 a 1 de virada. Esta partida apresentou mais um brilhante lance de Pelé: com a posse de bola dentro da área, ele conseguiu ficar frente a frente com Ladislao Mazurkiewicz e, sem tocar a bola, ela passou à esquerda do goleiro, Pelé correu para o lado direito, pegando a bola com o gol vazio a sua frente. O zagueiro Ancheta não conseguiu tirar a bola, mas Pelé não conseguiu marcar por muito pouco. A semifinal composta pelos europeus é tida por muitos como o melhor jogo da história das Copas do Mundo. A Itália saiu na frente aos 8 minutos com um gol de Roberto Boninsegna após uma bela jogada de "um-dois" com Luigi Riva. A Alemanha Ocidental pressionou em busca do empate pelo resto do jogo, até o final quando Karl-Heinz Schnellinger, que jogava na equipe italiana do AC Milan, marcou o gol de empate nos acréscimos. Na prorrogação, Gerd Muller virou a partida para os alemães no minuto 94. E Tarcisio Burgnich empatou novamente. No minuto 104, Riva marcou o terceiro gol italiano sob a meta de Sepp Maier, mas Muller uma vez mais marcaria, seis minutos depois. A direção de TV ainda estava mostrando a repetição desse gol quando o meio-campista italiano Gianni Rivera, desmarcado perto da marca do pênalti, voleou um belo cruzamento de Boninsegna para o gol da vitória no minuto 111. Franz Beckenbauer jogou parte da partida com uma clavícula quebrada após tentar simular uma falta na prorrogação. Como Helmut Schön, técnico da Alemanha Ocidental, já havia feito as duas substituições permitidas, Beckenbauer ficou com o braço numa tipóia. A partida é tida como o "Jogo do Século".

Final
Seleção Brasileira Tri Campeã Mundial
As duas seleções no hino Nacioal
Na final, o Brasil saiu na frente, com Pelé cabeceando um cruzamento de Rivellino no minuto 18. Roberto Boninsegna empatou para os italianos após falha da defesa brasileira. Gérson bateu um forte chute para o segundo gol, e ajudou na marcação do terceiro, com um lançamento de falta para Pelé que cabeceou para Jairzinho. Pelé finalizou sua grande performance saindo da marcação da defesa italiana e assistindo Carlos Alberto Torres no flanco direito para o gol derradeiro. O gol de Carlos Alberto, após uma série de passes da seleção brasileira da esquerda para o centro, é considerado um dos mais belos gols marcados na história do torneio. A vitória consagrou o Brasil como a primeira equipe a conquistar três títulos na história das Copas.


O artilheiro
Gerd Müller, atacante da Alemanha foi o artilheiro da Copa do Mundo de 1970, com 10 gols. Estes 10 gols mais os 4 feitos por ele na Copa da Alemanha em 1974, colocam ele em 2º lugar na artilharia total das copas, com 14 gols,  ao lado do também alemão Miroslav Klose, e atrás do brasileiro Ronaldo, que tem 15.




Mascote
mascote oficial da Copa do Mundo foi Juanito, um garoto vestindo o uniforme da seleção mexicana e um sombrero.


Curiosidades
   ► Foi a primeira Copa do Mundo que passou a ter substituições durante as partidas. 
   ► Também foi a primeira Copa do Mundo em que os árbitros passaram a utilizar os cartões amarelo e vermelho para advertência e expulsão de atletas.
   ► Foi a primeira Copa do Mundo a ser televisionada para todo o mundo. No total, 50 países de todo o mundo assistiram ao evento.
   ► Foi a primeira Copa do Mundo que teve a bola oficial do torneio, fabricada pela Adidas. Foi a bola Telstar, a famosa bola de pentágonos pretos e hexágonos brancos. 
   ► Na partida das quartas-de-final entre Alemanha X Inglaterra, Gordon Banks não pôde jogar devido a uma intoxicação alimentar causada pelo "Mal de Montezuma", um tipo de desarranjo intestinal que a água de torneira causa em algumas regiões do México. O pior é que o substituto de BanksPeter Bonetti, também sofria do mesmo mal, e não informou aos médicos da delegação acerca do seu estado de saúde, e que bebera a mesma água que Banks. As câmeras de TV mostravam as expressões faciais de Bonetti durante o jogo, mostrando que estava sendo dilapidado pela desidratação (um dos sintomas da doença) e o calor. Diante disso, os alemães reagiram de forma espetacular para vencer o jogo por 3-2, num jogo em que perdiam por 2-0.


Os "Não-Gols" de Pelé

A Copa de 1970 foi marcada pelos "não-gols" de Pelé.
Primeiro não-gol: Brasil X Tchecoslováquia
   ► Pelé percebe que o goleiro tchecoslovaco Ivo Viktor estava adiantado, e dá um chute a 40 metros de distância. Viktor, desesperado, corre para defender, mas, para seu alívio, a bola sai a centímetros do gol.
Segundo não-gol: Brasil X Inglaterra
   ► Após receber um cruzamento de Jairzinho, Pelé dá uma forte cabeçada, mas Gordon Banks defende de forma espetacular, tirando a bola de dentro do gol. A defesa de Banks é considerada a melhor defesa de todas as copas.
Terceiro não-gol: Brasil X Uruguai

► Pelé avança em direção à área do Uruguai. O Rei dribla Mazurkiewicz (sem nem ter tocado na bola), que tenta voltar ao gol, mas desiste. Pelé chuta, o zagueiro Ancheta tenta tirar a bola, mas não consegue. A bola vai para fora, e Pelé lamenta o gol perdido ( como se ele tivesse feito de propósito para o povo lembrar que ele só era humano)


Quarto não-gol: Brasil X Uruguai
   ► Mazurkiewicz cobra mal um tiro de meta. Pelé rebate de fora da área com um chute forte, mas o goleiro uruguaio se recupera e segura a bola.
Quinto não-gol: Brasil X Itália (final)
   ► No minuto final do primeiro tempo, num lance polêmico, Pelé recebe na área a bola de uma cobrança de falta e marca o gol, porém o gol foi invalidado, pois no momento em que a bola entrou na área o árbitro apitou o final do primeiro tempo. 


Veja Mais : 

3 comentários:

  1. Acho que esta é a mais trabalhosa postagem que fiz aqui no FC Gols, e espero que seja a melhor.

    Mas falando sobre a Copa, foi incrível, o Brasil mesmo enfrentando fortes seleções durante a Copa (Tchecoslováquia, uruguai, Peru, Itália, Inglaterra) conseguiu ser campeão, e ainda fez 19 gols em 6 jogos. Não é a toa que é o melhor esquadrão da história do futebol.

    ResponderExcluir
  2. Esse 'quase gol' do Pelé, é realmente marcante

    SANGUE AZUL

    ResponderExcluir
  3. Fernando Taveira, pode ter sido a mais trabalhosa, porém também foi a melhor, muito bom.

    O Pelé é o artilheiro dos gols feitos e perdidos.
    E também pelo que li, vi o porquê da semi-final entre equipes Europeias ser considerada o maior jogo de todas as Copas.

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!