sexta-feira, 9 de março de 2012

Série : A História das Copas - 1958 (parte 6/19)



     A Copa do Mundo FIFA de 1958 foi a sexta edição da Copa do Mundo FIFA de Futebol, que ocorreu de 8 de junho até 29 de junho de 1958. O evento foi sediado na Suécia, tendo partidas realizadas nas cidades de Borås, Eskilstuna, Gotemburgo, Halmstad, Helsingborg, Malmö, Norrköping, Örebro, Sandviken, Solna, Uddevalla e Västerås. Dezesseis seleções nacionais foram qualificadas para participar desta edição do campeonato, sendo 12 delas europeias (Suécia, Alemanha Ocidental, Áustria, França, Tchecoslováquia, Hungria, União Soviética, Iugoslávia, Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia, País de Gales) e 4 americanas (Argentina, Brasil, México e Paraguai).
WorldCup1958logo.jpg
Poster da Copa do Mundo
de 1958
     As seleções da Irlanda do Norte, País de Gales e União Soviética faziam sua primeira participação na competição. A edição teve quatro grandes goleadas: Tchecoslováquia 6 x 1 Argentina, França 7 x 3 Paraguai, Hungria 4 x 0 México e França 4 x 0 Irlanda do Norte. A Copa contou com grandes jogadores, como Djalma Santos, Nílton Santos, Didi, Pelé e Garrincha do Brasil e Just Fontaine da França.
       
Primeira Fase

    No Grupo 1 a Alemanha Ocidental ficou em primeiro lugar. A Irlanda do Norte surpreendeu o mundo ao ficar com a segunda vaga após derrotar a Tchecoslováquia no jogo desempate. A Tchecoslováquia aplicou na Argentina uma super goleada por 6 a 1 e os jogadores foram recebidos em Buenos Aires com uma chuva de pedras e moedas.

    No Grupo 2 o destaque foi a França. Com craques como Fontaine e Kopa o time goleou o Paraguai por 7 a 3 e venceu a Escócia por 2 a 1. Com um saldo tão bom a derrota para a Iugoslávia na segunda rodada não fez diferença. Os iugoslavos ficaram com a segunda vaga.

   No Grupo 3 a Suécia, dona da casa, passeou. Gales ficou em segundo. Assim esta foi a única copa até hoje em que as quatro seleções britânicas participaram juntas (Escócia, Irlanda do Norte, País de Gales e Inglaterra), só a Inglaterra e a Escócia não se classificaram para as Quartas.

  No Grupo 4 Brasil, Inglaterra, Áustria e URSS decidiriam 2 vagas. O Brasil estreou bem com 3 a 0 na Áustria. Após o empate em 0 a 0 contra o English Team (o 1º da historia das copas), os jogadores se reuniram com o treinador, Vicente Feola, e pediram a entrada de Mané Garrincha e Pelé no time. O pedido deu resultado: Brasil 2-0 URSS, com grande atuação de Garrincha contra seu marcador. A URSS ficou com a outra vaga ao vencer a Inglaterra por 1 a 0 no jogo desempate.

Segunda Fase
      Nas Quartas o Brasil enfrentou a forte defesa do País de Gales. Nesta partida Pelé brilhou. Ele aplicou um drible curtíssimo em seu marcador ("chapéu") e girou de primeira. A França encarou a Irlanda do Norte em partida de grande atuação de Just Fontaine, que marcou dois dos quatro gols da vitória dos Bleus. Helmut Rahn marcou o único gol da partida entre alemães e iugoslavos, colocando os germanos na semifinal. Os donos da casa bateram os soviéticos por 2 tentos a 0.
    Na semifinal a Suécia continuou sua escalada ao derrotar a Alemanha Ocidental por 3 a 1 num jogo conturbado, onde os megafones do estádio engrossavam o coro da torcida. Provocações aprendidas pelos suecos no futebol italiano fizeram com que o alemão Erich Juskowiak fizesse uma falta violenta e fosse expulso. O capitão alemão Fritz Walter sofreu uma contusão que encerraria sua carreira após uma falta, e como substituições só puderam ser feitas após a Copa de 1970, o time alemão ficou com dois jogadores a menos.
Seleção Brasileira campeã da
Copa do Mundo de 1958
     Na outra partida, um grande duelo. A melhor defesa (Brasil) contra o melhor ataque (França). O Brasil faz uma exibição brilhante, com Pelé, Garrincha e Didi em um grande dia. Ainda que os franceses tivessem saído na frente, grandes atuações do time brasileiro se refletiram no resultado: 5 a 2 Brasil. A França arrasa a Alemanha pelo terceiro lugar em um 6 a 3 histórico com quatro gols de Just Fontaine. Fontaine terminou a Copa com 13 gols e é até hoje o artilheiro com maior número de gols dentro de uma única Copa do Mundo.


Final
Estádio Rasunda, palco da
Final da Copa de 1958
    A final seria disputada no Estádio Råsunda entre Brasil e Suécia em frente a um público de 50.000. O Brasil perde o sorteio e joga de azul, ambos os times tinham o uniforme nº 1 em amarelo. "Nós vamos vencer, vamos jogar com a cor do manto de Nossa Senhora Aparecida" disse o dirigente da delegação brasileira Paulo Machado de Carvalho. Nem o gol sueco que inaugurou o placar abalou a equipe. Didi, o príncipe etíope, certamente uma das peças mais importantes do time brasileiro, pegou a bola e foi calmamente andando com ela debaixo dos braços, lembrando a todos que o Botafogo, base daquela seleção, tinha dado uma goleada na Suécia, de forma que não ia ser a seleção brasileira que ia perder deles. Resultado: uma partida excepcional que, mesmo com a derrota por 5 a 2 em casa, foi aplaudida de pé pela torcida sueca, ao saudar como campeões do mundo Garrincha, Pelé, Vavá, Zito, Mazzolla, Nilton Santos, Didi, Gilmar, Zagallo, entre outros. Assim o Brasil sagrava-se pela primeira vez campeão mundial de futebol.


Curiosidades
  
 - Paulo Machado de Carvalho, dirigente da Seleção Brasileira na Copa de 1958, vestiu terno marrom em todos os jogos da seleção na Suécia, para dar sorte.
 - Os jogadores da Escócia tomavam um aditivo chamado "Dawson", que tinha leite, açúcar de uva e conhaque.
 - O Goleiro Gilmar acabou vestindo a camisa 3 por erro de inscrição, e Pelé, por acaso acabou vestindo a 10.


 Artilheiro
Just Fontaine, artilheiro
da Copa de 1958,
com 13 gols.
 O Francês Just Fontaine marcou 13 gols no Mundial. Um recorde, e tem a média superior a dois gols por jogo em Copas. Fontaine, depois da partida Brasil 5x2 França, em que o Rei marcou 3 gols, disse :
"Quando vi ele jogar, tive vontade de pendurar as chuteiras", ele falou de Pelé, claro.







                   


Pelé driblando os suecos na final da Copa de1958
Jogadores brasileiros comemoram
o primeiro título Mundial


Saiba mais :
 Parte 1- Copa de 1930 
Parte 2 - Copa de 1934
Parte 3 - Copa de 1938
Parte 4 - Copa de 1950 
Parte 5 - Copa de 1954

3 comentários:

  1. A primeira Copa da Seleção Brasileira, foi uma Grande Copa!

    O Brasil com os passes de Didi, os dribles de Garrincha, a liderança de Zito e a genialidade de Pelé.

    A França com Just Fontaine, 4º maior artilheiro das Copas.

    ResponderExcluir
  2. Brasil daquela época muito diferente deste...

    SANGUE AZUL
    ------------------------------------

    ResponderExcluir

Regras para a comunicação:
Aqui é um ambiente para se discutir futebol com paz, por isso não utilize palavrões, xingamentos e outras atitudes baixas. Vamos manter o nível.

Agradeço pela visita, volte sempre!